28/04/2014
Tradicional café da manhã pantaneiro reúne convidados para falar sobre literatura em Corumbá
28/04/2014
Novidade do Festival, bate-papo com música terá Paulinho Moska e Cia Ó do Borogodó
28/04/2014
Maria Gadú vai cantar sucessos dos quatro anos de carreira no palco das Américas
28/04/2014
Corumbá será palco de espetáculos de dança de companhias nacionais e regionais
28/04/2014
Grupo Fundo de Quintal leva toda generosidade do samba para o palco do Festival
28/04/2014
Três espetáculos do teatro regional estarão presentes no Festival de Corumbá
A CULTURA DO CONTINENTE DANDO SHOW EM CORUMBÁ
Em 2014, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul realiza na cidade de Corumbá, a 11ª edição do Festival América do Sul - o maior encontro de tradições, etnias e culturas da América Latina.
Criado em 2004, o FAS tem como objetivo principal possibilitar intercâmbios culturais entre o Brasil e seus vizinhos da América do Sul, com a participação do Paraguai, Bolívia, Argentina, Uruguai, Peru, Venezuela, Equador e Colômbia.
Desde a primeira edição, o Festival América do Sul teve o seu reconhecimento nacional e internacional, entrando para o calendário dos grandes eventos culturais no Brasil devido ao seu compromisso com as formas de expressão das diversas
áreas da cultura. Durante os dias de evento, a informação circula por meio de exposições e espetáculos, dando ao público a oportunidade de conhecer a produção artística do próprio País e dos outros.
A escolha da cidade histórica de Corumbá como sede do Festival orienta-se por diversos motivos.
Além de contribuir para o desenvolvimento do turismo regional, o evento incorpora o cenário de uma das principais regiões da história do interior do País - estabelecendo um elo entre a beleza do patrimônio histórico dos casarões à beira do Rio Paraguai e a produção artística contemporânea dos povos da América do Sul.
Nascido em Corumbá, em 11 de janeiro de 1915, e falecido aos 32 anos, o escritor modernista Lobivar Barros de Matos teve uma vida breve, mas marcada por atitudes fortes principalmente pelo que pode ser visto em sua composição poética.
Formado pela Faculdade Nacional de Direito, no Rio de Janeiro, Lobivar retorna à Corumbá na década de 40, e torna-se conhecido como voz popular no jornal da cidade, intermediário das mais diversas revindicações sociais da região.
Autor dos livros: Areôtorare: poemas boróros (1935) e Sarobá (1936), Lobivar utilizava-se de versos livres e da disposição gráfico-espacial na folha em branco para criar imagens, escrevia poemas que mencionavam sempre a beleza de sua terra natal.
Movido por uma poética regional, o poeta buscava sempre a condição de se tornar universal, sendo lembrado por sua atividade criadora.
Compositor, instrumentista e intérprete da melhor música de viola do país. Conhecido nacionalmente como compositor sul-mato-grossense e defensor da cultura regional. Possui 300 obras gravadas por artistas regionais e nacionais.
Historiador e importante poeta argentino, parceiro de Astor Piazzola em seus maiores sucessos. Compositor de mais de 200 canções, vários livros de poesia e história do Tango.
QUARTA-FEIRA 30/4
PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL
OFICINA DE VIOLA DE COCHO E SIRIRI
Local > Sede do IPHAN > Corumbá > Casario do Porto
14-17 h > Vídeo Dossiê de Registro, IPHAN e o Patrimônio Cultural Imaterial, a proposta de trabalho, apresentação dos tocadores/oficineiros
Apresentação e demonstração das peças expostas pelos detentores do saber. Ministrantes: Sr. Sebastião de Souza Brandão (Ladário) e Vilmara da Silva Vidica (Cuiabá). * Inscrições limitadas e gratuitas a serem feitas na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) de Corumbá-MS, localizado no Casario do Porto.
ARTESANATO - FEIRA DOS PAÍSES
Local > Pavilhão dos Países > Praça Generoso Ponce
20 h > Abertura da Feira de Artesanato
Mostra Internacional dos Países: Bolívia, Paraguai, Chile, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Uruguai e Argentina - Mostra Mato Grosso do Sul Artesanato.
ESPAÇO DOS HOMENAGEADOS
Local > Pavilhão dos Países > Praça Generoso Ponce
20 h > Abertura da Exposição dos Homenageados
Horácio Ferrer (ARG), Aurélio Miranda (BRA) e Lobivar de Matos (BRA).
ARTES PLÁSTICAS
Local > SESC Corumbá
20 h > Abertura da Exposição “Sabores da América do Sul”
Vinte e cinco artistas sul-americanos mostram sua arte nos pratos personalizados – pinturas na cerâmica – exclusiva para o Festival América do Sul. Curadoria: Coletivo da Associação Brasileira de Assistência e Cultura (ABAPC)
EXPOSIÇÃO
Local > SESC Corumbá
20 h > Abertura da Exposição “Nosotros - América Latina Jovem, Urbana e Contemporânea”
É muito mais do que registros de viagem... é um registro da arte e dos artistas da América do Sul. Curadoria: Priscila Midori e Vitor Marcello
EXPOSIÇÃO
Local > SESC Corumbá
20 h > Abertura da Exposição “Corumbá – O Pantanal, sua Gente e os Seres que aí Permeiam”
Da artista plástica Marlene Mourão – mais conhecida como Peninha - reconhecida pelo seu traço bico de pena e pela divulgação da beleza do Pantanal em aquarelas e acrílico sobre tela.
20 h > Exposição “A Gravura de Lasar Segall – Poesia da Linha e do Corte” Organizada de matrizes originais de Lasar Segall, especialmente reimpressas pelo Museu Lasar Segall, em São Paulo, esta exposição reúne 16 gravuras em metal e 19 xilogravuras realizadas pelo artista entre 1913 e 1930.
MÚSICA
Local > Palco das Américas
18 h > Saudação Brasil – Bolívia > Festa Popular – Nossa Senhora de Copacabana
Boas-vindas da comunidade vizinha com uma das mais tradicionais manifestações da Bolívia. O cortejo em homenagem às Virgens Santíssimas da Bolívia é marcado por uma explosão de alegria, cores e passos sincronizados.
19 h > Cerimônia de Abertura > Entrega de Homenagens > Queima de Fogos
20 h > Los Masis (BOL)
Formado em 1969 – a partir da língua de origem Quechua na Bolívia, representa a irmandade na música – em pouco tempo tornou-se lenda das canções folclóricas andinas.
21 h > Karina Marques (BRA)
Karina Marques leva para o palco do América do Sul um show que mescla seu trabalho autoral com o de intérprete, incluindo no repertório músicas de outros artistas de MS e artistas de renome nacional. Samba-rock e pop darão o tom do show que promete animar o público de Corumbá.
22 h > Erasmo Carlos (BRA)
Em seu novo show “Gigante Gentil”, o Tremendão apresenta novas canções em belas parcerias, além de cantar seus clássicos “Sentado à Beira do Caminho”, “Mulher” e “Gatinha Manhosa” entre seus rocks “Minha Fama de Mau” e “Festa de Arromba”. Erasmo nos mostra mais uma vez que é um artista em ebulição.
CURSO
Local: Sesc Corumbá (sala de aula)
14h as 17h (aulas teóricas) > 17h as 18h15 (aulas práticas) > 21h/aula
Curso: Aprenda a ver arte
Necessidades: Data Show, tela, canetas, papel para anotações.
Conteúdos:Tema e composição, Perspectiva e ponto de vista, Luz e sombra, Materiais e técnicas, Cor e pigmentos, Pinceladas e texturas e Pragmática da crítica em arte
Ensinar a ver arte pode parecer uma pretensão, mas, ao contrário, este curso se aplica num contexto educativo, utilizando como base a narrativa crítica em arte. Dessa maneira, podem ser criadas ferramentas para ajudar não somente a ver, mas compreender determinada obra de arte, dentro do contexto cultural e artístico que pertence, despertando uma visão crítica da obra de arte por parte do observador. Isto porque a arte, antes de ser vista como poesia e efemeridade de sentimentos, um corpo etéreo, deve, também, ser tratada como um corpo específico de conceitos e habilidades, podendo ser dominado, aprendido e ensinado. Neste sentido a crítica de arte não é posta na seara da explicação da arte, mas como ferramenta de ensino e aprendizagem.
Objetivo: Abordar criticamente os fundamentos teóricos da estética e história da arte, compreender aspectos de forma, cor, estilo e expressividade, além de entender as diferenciações entre aparências estéticas, do abstrato ao naturalismo.
Nenhuma Imagem.